CANAL COSTUMES BÍBLICOS

sexta-feira, 12 de junho de 2015

O QUE SIGNIFICA FAZER UM VOTO A DEUS?

O QUE SIGNIFICA FAZER UM VOTO A DEUS?

A essência de um voto ao Senhor é: "Se Deus vai fazer X, então vou dedicar Y a Ele". Exemplos disso incluem o dízimo de Jacó[Leia mais, abaixo], os israelitas lidando com o espólio de guerra cananeu, Ana dedicando seu filho como servo do Senhor por toda a vida, e o sacrifício de Absalão a Deus em Hebrom (Gn 28.20-22; Nm 21.2; 1Sm 1.11, 2Sm 15.8).
As leis sacrificiais geralmente traçam diretrizes para os votos. Os israelitas fizeram votos condicionados à concessão de seus pedidos por Deus. Assim, eles pagavam ou cumpriam as suas promessas ao Senhor; muitas vezes com o oferecimento de ofertas (Lv 7.16; 22.23).
No entanto, os votos podem ser mal-empregados. A própria lei adverte contra isso, assim como os ensinamentos de sabedoria e os livros dos profetas (Dt 23.21-23; Pv 20.25; Jr 44.25). Saul propunha-se tanto a fazer votos insensatos como a não cumpri-los (1Sm 14.24-28; 19.6). Votos por impulso podem não ser cumpridos, o que desperta a ira de Deus. Não fazer um voto é melhor do que fazer e não cumpri-lo (Ec 5.5). Jesus aconselha-nos a não fazer votos, mas simplesmente a manter nossa palavra (Mt 5.33-37).



  • Todo voto deve agradar a Deus: Lv 22.17-23. 
  • Todo voto deve ser pago a Deus: Dt 12.11; Sl 22.25; 65.1; Ec 5.4. 
  • Todo voto será lembrado por Deus: Gn 31.13. 
  • Todo voto deve ser feito para Deus : Gn 28.20. 


ESTUDANDO DEUTERONÔMIO 26.1-10

Após conquistar a terra e fazer a colheita, o povo deveria trazer uma oferta ao Senhor. Isto em si significava que Deus cumpriu Sua promessa ao Seu povo. Ao recitar a história da provisão do Senhor para Jacó e Israel, o povo seria relembrado do que o Pai fez por ele. A oferta servia como resposta à benção divina.
Que práticas lembram você das bênçãos de Deus? Qual é a história do Pai em sua vida e família? Você é capaz de descrever por meio de palavras claras e concisas o que o Senhor fez por você? Encontre um amigo ou um familiar com quem você possa discutir a atividade de Deus em sua vida e história. Recontar um ao outro o trabalho de Deus pode revelar a você o Seu envolvimento na sua história.

ORAÇÃO DAQUELE QUE DEU OS DÍZIMOS

(Deuteronômio 26:12-19)

Quando acabares de separar todos os dízimos da tua colheita no ano terceiro, que é o ano dos dízimos, então os darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas, e se fartem;
E dirás perante o Senhor teu Deus: Tirei da minha casa as coisas consagradas e as dei também ao levita, e ao estrangeiro, e ao órfão e à viúva, conforme a todos os teus mandamentos que me tens ordenado; não transgredi os teus mandamentos, nem deles me esqueci;
Delas não comi no meu luto, nem delas nada tirei quando imundo, nem delas dei para os mortos; obedeci à voz do Senhor meu Deus; conforme a tudo o que me ordenaste, tenho feito.
Olha desde a tua santa habitação, desde o céu, e abençoa o teu povo, a Israel, e a terra que nos deste, como juraste a nossos pais, terra que mana leite e mel.
Neste dia, o Senhor teu Deus te manda cumprir estes estatutos e juízos; guarda-os pois, e cumpre-os com todo o teu coração e com toda a tua alma.
Hoje declaraste ao Senhor que ele te será por Deus, e que andarás nos seus caminhos, e guardarás os seus estatutos, e os seus mandamentos, e os seus juízos, e darás ouvidos à sua voz.
E o Senhor hoje te declarou que tu lhe serás por seu próprio povo, como te tem dito, e que guardarás todos os seus mandamentos.
Para assim te exaltar sobre todas as nações que criou, para louvor, e para fama, e para glória, e para que sejas um povo santo ao Senhor teu Deus, como tem falado.



PARA ONDE FOI O DÍZIMO DE JACÓ? (*CURIOSIDADE HEBRAICA)

Às vezes, o tópico do dízimo aparece em lugares inesperados da Bíblia. Um desses lugares é a história do sonho de Jacó em Gênesis. Depois de ter uma visão deslumbrante das escadas que chegam aos céus, Jacó respondeu a Deus com uma promessa: ele prometeu dar um “décimo” ( עַשֵּׂר ; aser ) de tudo o que Hashem lhe daria (Gn 28:22). Como as Escrituras tipicamente descrevem o dízimo como uma ordenança conectada aos sacerdotes e ao Templo (cf. Lv 27: 30-32; Núm 18:21; Dt 12:17; Ne 10:38; Ml 3: 8-10), surge uma pergunta para o leitor de Gênesis: Como Jacó cumpriria sua promessa antes da existência do Templo? 
Observe que Jacó prometeu dar a Deus um “décimo” com condições específicas: Deus deveria protegê-lo, mantê-lo seguro, fornecer alimentos e roupas e permitir que ele voltasse para Canaã. Só então, diz Jacob, será “o Senhor será o meu Deus ( וְהָיָה יהוה לִי לֵאלֹהִים ; vehaya YHWH li le-Elohim ) ” (Gn 28: 20-21). Jacó daria a Deus um décimo de tudo, porque o Todo-Poderoso provaria ser generoso, carinhoso, fiel e confiável. O dízimo (dar um décimo) é um ato de adoração - um sinal de lealdade e reconhecimento de quem realmente fornece todos os bens de que o adorador desfruta.
Visto que, nos dias dos patriarcas, o Deus de Jacó ainda não tinha um templo ou nomeava um sacerdócio, Jacó planejava dar esse décimo na forma de holocausto . Depois de voltar a Canaã, Jacó comprou terras perto da cidade de Siquém (Gênesis 33:18) e imediatamente ergueu um altar e chamou-o de "Deus, o Deus de Israel" ( אֵל אֱלֹהֵי יִשְׂרָאֵל ; El-Elohei-Israel). Jacó mudou-se para Betel, o local exato em que viu a visão da escada celestial. Jacó também construiu um altar e o chamou de "O Deus de Betel" ( אֵל בֵּית־אֵל ; El-Beit-El). Jacó deu a Deus o décimo que ele prometeu e tudo se transformou em fumaça como um ato de devoção ao Senhor. (*Este texto é parte de um artigo publicado no Israel Bible Center por Dr.Pinchas Shir - Editado aqui por Costumes Bíblicos)

DEVEMOS DIZIMAR HOJE?(*)

Segundo alguns, o dízimo é uma lei do Antigo Testamento, por isso os cristãos não devem dizimar. Outros, no entanto, afirmam que o dízimo é um mandamento duradouro aplicável aos crentes modernos. Mas o que é o dízimo bíblico?
Vários tipos de contribuições aparecem na Torá (cf. Nm 18: 21-32; Dt 14: 22-7). Mesmo antes do dízimo, todo israelita devia dar um presente aos sacerdotes conhecidos como terumah ( תְּרוּמָה ), que significa “um presente que alguém levanta” (Êx 25: 2-3; 30: 13-14; Lv 7:32; Dt 12:11). Segundo a Mishnah, o valor dessa oferta era flexível, em torno de 1/30 a 1/50 da colheita (m. Terumot 4: 3). Então o primeiro dízimo ( ; ר ; maaser ) poderia ser anulado - um décimo da colheita dada aos levitas locais (Nm 18:24), que então deu um décimo aos sacerdotes (cf. Nm 18:26; Ne 10:39). Mas então um segundo dízimo foi tirado. Foi usado para as despesas e comida enquanto a família do fazendeiro adorava em Jerusalém (Dt 14: 24-26). Todo terceiro e sexto ano de um ciclo de sete anos, esse segundo dízimo era dado aos pobres (Dt 26:12).
Tecnicamente, as leis do dízimo se aplicam apenas a grãos, vinho e óleo (Dt 14:22; Ne 13:12). No início, a tradição bíblica expandiu o dízimo para frutas e outros produtos agrícolas (cf. Lv 27:30; 2 Crônicas 31: 5; Mt 23:23). Além disso, as leis do dízimo se aplicam apenas aos produtos cultivados em Israel - “terra de Deus” (Lv 20:24; 25:23). Os dízimos eram sempre colheitas, em vez de dinheiro.
À luz de todos esses versículos, a prática moderna comum de dar 10% da renda de alguém não é exatamente o que a Bíblia quer dizer com "dízimo". Em nossos dias, menos pessoas vivem da agricultura do que nos tempos bíblicos. Não há templo em funcionamento em Jerusalém e não há sacerdócio para aceitar os bens do dízimo.Mas, embora nosso meio de vida possa ter mudado, os mandamentos de Deus na Torá não. A tradição judaica sustenta que as contribuições carentes, benevolentes e caritativas são proeminentes na Torá e devem ser praticadas hoje. Embora não possamos praticar o dízimo bíblico preciso hoje, apoiando instituições e pessoas que servem a Deus, imitamos nosso Criador que, em sua bondade, alimenta toda a terra (Sl 126: 35).

Veja também:

Jesus e o dinheiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! Fica na paz!
E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
Filipenses 1:9-11

Postagem em destaque

QUEM ERAM OS NICOLAÍTAS?

Quem eram os nicolaítas no mundo de Éfeso e Pérgamo? Um aviso severo aos efésios é seguido de um incentivo que é notavelmente difícil d...