sábado, 1 de julho de 2017

QUAL A IMPORTÂNCIA DA POMBA NAS ESCRITURAS SAGRADAS?

A POMBA E SUA IMPORTÂNCIA NOS ESCRITOS SAGRADOS

Quanto à forma como o Espírito Santo apareceu e pousou sobre Jesus, como pomba, oferece-nos explicações satisfatórias às ideias simbólicas que os orientais, muito especialmente os israelitas, vinculavam a esta ave. A pomba interveio na história do dilúvio como imagem da fidelidade e da paz (Gn 8.11). Em Cântico dos Cânticos, a pomba é uma figura da inocência e do amor puro (Ct 1.14; 2.10-12; 4.1; 5.2; 6.8). O próprio Jesus pondera sobre a candura e a sensibilidade dessa ave (Mt 10.16).
Os escritores rabínicos gostavam de estabelecer comparações entre a pomba e o Espírito Santo. Assim, às palavras de Gênesis 1.2 - e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas -, um rabino acrescentou: "Como uma pomba protegendo seus pombinhos". E, com relação à passagem de Cantares 2.12, outro rabino comentou: "a voz da pomba é a voz do Espírito Santo".
Essa mesma voz divina se fez ouvir ainda em outras duas circunstâncias para glorificar novamente o Salvador. Em Sua transfiguração (Mt 17.5) e poucos dias antes de Sua paixão (Jo 12.28-30). Em todas essas três ocasiões, Deus pronunciou palavras de muita ternura, que indicam todo o amor do Pai para com Seu Unigênito, Eleito por Ele como Cabeça e Redentor de toda a linhagem humana (Jo 12.28). Eis, pois, confirmadas e autenticadas solenemente pelo Céu as maravilhosas histórias do nascimento do Salvador. Eis também o duplo título com que Jesus vai começar a Sua obra: Messias e Filho de Deus.
Amém!
Até a próxima!
Fica na paz!