domingo, 6 de dezembro de 2015

Como o Espírito Santo envolve-se na vida do cristão?

Como o Espírito Santo envolve-se na vida do cristão?

Diferentes escritores do Novo Testamento enfatizaram variados aspectos da obra do Espírito Santo. João, por exemplo, destacou o papel do Espírito como um mestre e como um revelador dos pensamentos e caminhos de Deus. No livro de Atos, Lucas enfocou a orientação e o poder do Espírito para o evangelismo e a importância de se ser cheio do Espírito Santo. Paulo, no entanto, oferece uma visão abrangente da obra do Espírito.
De acordo com Paulo, Deus dá Seu Espírito Santo a todos os que têm uma relação salvadora com Jesus Cristo (Ef 1.13,14). O Espírito traz vida nova em Cristo. Ele garante a salvação aos cristãos e sua identidade como filhos de Deus (Rm 8.14; 2Ts 2.13).
O Espírito Santo dá poder sobre o pecado aos cristãos - poder ministerial e também poder para viver uma vida frutífera (Rm 8.2; 1Co 12.4-7; Gl 5.22,23). Os cristãos devem ser continuamente cheios "do Espírito" (Ef 5.18). E embora eles vivenciem o conflito entre a carne e o Espírito, podem agradar o Senhor ao ceder à orientação e ao poder do Espírito (Gl 5.16-18).
O Espírito Santo permite que os cristãos entendam os pensamentos e os caminhos de Deus (1Co 2.9-16). Ele dá dons espirituais aos cristãos para ajudar a igreja a crescer (1Co 12.1-31). O Espírito guia e fortalece a adoração com os dons espirituais que lhes deu (1Co 14.26-33,39,40).
O Espírito garante que os cristãos receberão todas as bênçãos prometidas por Deus (2Co 1.22). O Espírito ajuda os cristãos e intercede por eles em sua fraqueza humana (Rm 8.26); o propósito da Sua obra é assemelhá-los a Cristo (Rm 8.28,29).

ESTUDANDO ROMANOS 8.15-17
Paulo usa a adoção para ilustrar a nova relação dos crentes com Deus. Na cultura romana, uma pessoa adotada desistia dos direitos de sua antiga família e recebia todos os direitos de um filho biológico em sua nova família, tornando-se herdeira total das propriedades de seu novo pai.
Da mesma forma, quando uma pessoa torna-se cristã, recebe todos os privilégios e responsabilidades de um filho na família de Deus. Isso inclui a glória do Senhor, mas também o sofrimento de Cristo. Mas "as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada" (Rm 8.18). E "temos as primícias do Espírito" [...] "esperando a adoção" (Rm 8.23).
O que mais esta glória incluirá? Nosso corpo será liberto do pecado e do sofrimento, e teremos novos corpos (Rm 8.23). Seremos ressurretos com corpos glorificados como o de Cristo - o que os discípulos viram e tocaram (Lc 24.39-43). O Espírito de Deus irá trazer-nos essa vida completa e corporal. E "aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará o vosso corpo mortal, pelo seu Espírito que em vós habita" (Rm 8.11).

Complemente seu estudo com os Salmos 18.16-36

Até a próxima
Fica na paz!

Você também vai gostar de:

O ESPÍRITO SANTO EM ATOS  E

DONS ESPIRITUAIS