quinta-feira, 5 de março de 2015

O QUE É A LEI DE MOISÉS?

O que é a Lei de Moisés?
Até o fim dos anos 1800, a Lei de Moisés foi considerada um código legislativo ímpar, que já existia há quase mil anos antes de qualquer coisa do gênero nas leis gregas e romanas. Escavações na Pérsia  no final de 1800, no entanto, descobriram leis estabelecidas pelo rei babilônico Hamurabi (1700 a.C.) cerca de 300 anos de Moisés. Surpreendentemente, algumas das leis desse rei são quase idênticas às da Bíblia. Embora isso pareça implicar que as leis bíblicas tenham sido tiradas de Hamurabi, descobertas posteriores mostram códigos de leis de, pelo menos 500 anos antes, muitas delas comuns a todos os códigos. Logo, não foi Hamurabi que criara tais leis.
Qual a importância disso para a Bíblia?  Primeiro, não é de se estranhar que achemos leis similares em culturas vizinhas a Israel. Sociedades semelhantes exigem códigos de conduta semelhantes a fim de garantir a justiça. Segundo, o fato de as leis bíblicas terem sido incorporadas a uma aliança com Deus é algo ímpar. Em outra parte do Antigo Oriente Médio, as leis religiosas (acerca de sacrifício, de orações, de ofertas etc.) e as leis civis (acerca de roubo, de mentira, de conduta sexual, de assassinato etc.) não tinham relação alguma, pois a religião e a ética eram consideradas domínios distintos. A religião era uma questão de oração, devoção, ofertas e rituais - território de sacerdotes. A ética dizia respeito a comportamento social e civil - território do rei. A visão bíblica de tudo é diferente. A pessoa que tem um relacionamento com o Deus verdadeiro não só deve adorá-lo (religião), mas também precisa tratar os outros de maneira condizente com a Palavra (ética).
A aliança de Israel com Deus fez uso das leis e dos rituais existentes, mas revestiu-os de um novo significado. Por exemplo, o "layout" básico do tabernáculo de Israel e do Templo eram os mesmos dos encontrados em outras partes do mundo antigo, e as formas básicas dos sacrifícios hebreus eram, em geral, idênticas às formas dos sacrifícios pagãos. Todavia, o sentido e o propósito do Templo e dos sacrifícios eram significativamente diferentes do sentido e do propósito dos rituais do paganismo.

Vamos meditar também aqui:

Êxodo 35.10-29
Moisés pediu ajuda a pessoas com várias habilidades para trabalhar no tabernáculo. Algumas providenciaram os materiais necessários para o mobiliário, rituais e vestuário do Tabernáculo (Êx 32.21). Mulheres que sabiam fiar pelos de cabras ofereceram suas habilidades (Êx 35.26). Líderes trouxeram pedras preciosas, óleo e incenso (Êx 35.27, 28). Homens e mulheres estavam ansiosos para fazer a obra do Senhor (Êx 35.29).
Deus deu a todos habilidades especiais, mesmo àqueles que não eram considerados religiosos. Você já pensou que fiar pudesse glorificar ao Senhor? Nossa responsabilidade é a de desenvolver essas habilidades e usá-las para a glória dEle. Qualquer pessoas pode praticar e aprimorar seus talentos, mas nem todos nós escolhemos glorificar a Deus com eles.
podemos desenvolver nossas habilidades observando, estudando e praticando. Procure oportunidades para usar suas competências. Se você não conseguir encontrar um lugar para usá-las na igreja, seja criativo. Como as suas capacidades poderiam servir às pessoas em outros lugares? O mandamento de Deus para  "amar o próximo" deixa espaço para muita criatividade (Lc 10.27).